FSTREET EM GRANDE COM PLASCART E AQUELES JUNIORES A TODO O GÁS

Grupo Sampa 8 – 7 Canarinhos / Bobo da Corte 
Jogo repartido

Primeiro jogo do dia com a vitória para a equipa Os Condeços, por 8-7, estes que acabaram por ser mais fortes no período decisivo do jogo. Tiveram mais oportunidades de golo ao longo da partida, criadas pelos seus elementos de boa valia técnica, perante um adversário também ele com jogadores de qualidade que entrou melhor no jogo, sendo mesmo a 1ª equipa a marcar. Os Canarinhos jogaram organizados e na 1ª parte cometeram menos erros defensivos que o seu opositor, revelando um futebol mais pragmático e coletivo, privilegiando as trocas de bola e o futebol apoiado, enquanto o seu adversário um modelo com transições em velocidade e situações de 1×1, tentando surpreender a defensiva adversária, com a rapidez dos seus elementos. Ao intervalo o resultado era de 4-4, numa partida sempre bastante equilibrada, com bastantes golos, embora nem sempre jogada com grande intensidade devido ás elevadas temperaturas que dificultaram um pouco os jogadores. Melhor em campo por parte dos vencedores nº 15 João Mendes e nº 11 João Mexia do lado dos vencidos.

F-Street 6 – 4 A.M. Paiva 
Bom Jogo por parte dos F- Street

Num jogo onde o equilíbrio foi dominante, embora os F-Street tenham tido alguma supremacia durante um maior período do jogo que o seu adversário, a errar bastantes passes. Resultado de 4-3, ao intervalo. No final o marcador registou 6-4, perante uma ligeira quebra dos A.M. Paiva, defrontando uma equipa contrária que foi ganhando confiança ao longo do jogo. Houve boas jogadas e lances de perigo em ambas as balizas, numa 2ª parte mais faltosa e onde ambos procuraram a vitória. Os destaques a nível individual vão para o nº 15 Rui Paulino dos A.M. Paiva, autor de 2 golos, do lado dos vencedores, apesar de a equipa ter estado toda ela bem, vou destacar o nº 3 Agapito sempre bastante rápido sobre a bola, conferindo ao jogo mais velocidade.

CDR 6 – 9 Chape SC 
Vitória para a equipa mais experiente e eficaz

Motivados pela excelente vitória alcançada no último jogo, os CDR prometiam uma boa partida. Situação que acabou poer não suceder, pois o conjunto não entrou bem no encontro, diante da equipa do Chape que cedo chegou á vantagem de forma categórica, entrando forte e ganhando normalmente as segundas bolas. Após um mau inicio os CDR, mostraram uma melhoria no seu jogo quer a nível ofensivo, mais dinâmicos, bem com mais compactos no sector defensivo, chegando a criar incerteza no resultado final, mas a equipa desperdiçou golos que lhes retirou alguma confiança. Resultado final de 6-4, com vitória para o Chape e com destaque para o seu nº 2 luís, com uma tremenda inspiração ofensiva, nos CDR o nª 11 festas ainda Tentou inverter a situação sem sucesso.

Barreiro Stara Zagora 3 – 5 Aquela Equipa de Juniores 
Juniores saltam para a frente do Barreiro

Mais um encontro entre 2 equipas bastante fortes e equilibradas, com linhas juntas e um boa pressão sobre o portador da bola e onde o empenho dos jogadores foi sempre elevado, pois ambos procuravam a vitória. Os 2 conjuntos apresentaram uma estratégia com algumas cautelas nível das transições defensivas, devido á valia do adversário, sempre com a preocupação de encurtar os espaços para que o adversário não possa criar situações d golo através da qualidade individual e coletiva dos seus jogadores. Mesmo assim a partida acabo por ter uma intensidade alta, bem como lances de grande qualidade. A formação Aquela Equipa de Juniores acabou por vencer por 3-5 de uma forma justa, uma vez que controlou sempre o adversário e esteve sempre em vantagem no marcador, apenas nos últimos 15 minutos o Barreiro Stara Zagora com uma melhor circulação esteve superior ao adversário com o objetivo de alterar o resultado final. Realce para o facto de os vencedores conseguirem em grande parte das jogadas serem superiores, pois utilizaram a sua velocidade e técnica individual, perante um adversário de grande valor, mas mais posicional. Destaque para o nº 3 Extreia, que acabou por ser o elemento mais equilibrado da equipa e do lado dos vencedores, sem duvida que o homem do jogo foi o nº 13 celso, não só pelos 3 golos marcados, mas também pela sua entrega que ajudou aquela Equipa de juniores a resolver muitas das dificuldades encontradas neste excelente jogo.

Plascart 2 – 1 Lagus FC 
Mais uma vitória para o Plascart

Esta foi a partida com menos golos do dia e onde ocorreram menos oportunidades de golo, apesar da qualidade de ambas as equipas com elementos capazes de decidir um jogo, tendo o Plascar mostrado um coletivo mais equilibrado. Vitória por 2-1 do Plascart apesar do bom desempenho do adversário, este que se apresentou com menos soluções, embora tenha criado dificuldades ao seu adversário até final, através de uma rápida circulação e de algumas jogadas individuais dos seus jogadores do sector atacante, com grande qualidade individual, a nível do drible e remate. De referir que o Lagus FC teve períodos onde obrigou o Plascart a defender com todas as suas armas, valorizando mais uma vitória para esta equipa. Na equipa vencedora com um coletivo sempre forte o destaque individual vai para o seu nº 9 Luís Ferreira com a marcação de um dos golos e pela criação de dificuldades ao sector defensivo dos vencidos, estes que tiveram no seu nº 10 Pedro valente, o jogador mais esclarecido.

FasterFix Team 4 – 5 Os Condeços 
Regresso ás vitórias por parte da equipa Os Condeços

Derradeiro jogo do dia e com um resultado final de 4-5, com vitória para Os Condeços que regressaram às vitórias, perante os FasterFix que depois do bom desempenho revelado nos últimos jogos revelaram algum excesso de confiança e a sua defesa acabou por conceder alguns espaços que viriam a ser fatais. Bom jogo de futebol entre 2 boas equipas e com luta até final pela vitória. Acabou por vencer Os Condeços, que ao longo do jogo foram muita vezes mais determinados que o adversário fazendo uso da qualidade individual dos seus jogadores. Uma palavra para os FasterFix que apesar do seu excelente coletivo não se ter apresentado no seu melhor, os seus jogadores lutaram ate final pela vitoria, construindo boas jogadas e trocando bem a bola como alias sabem fazer com qualidade. Destaque para o nº 13 André brites, o mais lutador e inconformado do lado dos vencidos e para o nº 7 Stivan Sousa, o mais perigoso a nível ofensivo por parte dos vencedores, em mais um bom jogo da nossa Liga.

CDR Bairro Liceu 1 – 3 Desportivo Sul United
Desportivo matou o jogo e dá passo importante

Um jogo que teve um inicio entusiasmante, com um golo logo no 1º minuto, com Carlos Vagado do Desportivo a recuperar a bola em zona ofensiva e a fazer o passe para Bruno que só teve de encostar. 0-1 .Na resposta o Bairro Liceu criou várias oportunidades para fazer golo, com Iúri Cardoso, guarda-redes do Desportivo, a segurar o resultado. O Golo do empate viria mesmo a acontecer através de um livre indireto, golo apontado por Pedro Santos. Após o golo do empate a equipa do Bairro Liceu voltou a desperdiçar ocasiões para dar a volta ao marcador! O lance de maior destaque vai para Filipe Galinho , que fez um passe de calcanhar a isolar João Silva, que em frente ao guarda-redes, atirou ao lado! Após este lance, é o Desportivo que chega ao 1-2 com uma jogada construída na direita com o cruzamento a surgir e frederico a encostar e acabaria mesmo por fazer o 1-3, novamente jogada pela direita e desta vez Pedro Rafael a fazer o golo.

Atlético de Setúbal 2 – 9 FC Colinho
Colinho só sabe o que é vencer

Um jogo onde a equipa do Colinho foi claramente superior, com mais organização e a impedir que a equipa do Atlético conseguisse aplicar o seu futebol. Destaque para a exibição de Ruben Nicha do Atlético de Setúbal que foi o jogador que mais lutou para obter um resultado diferente e que fez um golo fantástico, ao minuto 7º, a receber a bola a rodar sobre o defesa e a rematar forte e colocado! Destaque por parte da equipa do Colinho, para Danilo, que mais uma vez foi o melhor em campo, criando inúmeros problemas à defesa do Atlético, a fazer três golos, jogando e fazendo jogar a sua equipa! Resumindo, mais um grande jogo para a equipa do Colinho FC.

Sadinos 5 – 2 Galácticos
Sadinos são campeões

Este jogo fica marcado pela superioridade coletiva da equipa dos Sadinos, que souberam reagir à desvantagem inicial e dar a volta ao resultado. Na equipa dos Galácticos, destacar as exibições de Hélder Martins, que fez dois golos e de Rúben Domingues, que procurou sempre construir jogadas de ataque para a sua equipa. Os Sadinos mostraram, mais uma vez, muita coesão, muito trabalho em equipa, a conseguiram corrigir os erros e construírem um resultado confortável, destacar a exibição de Luís Costa que foi o mais consistente da sua equipa. Os Galácticos por sua vez, lutaram com muita entrega mas ineficazmente perante a organização da equipa dos Sadinos. Em suma, um jogo onde o coletivo foi superior as individualidades.

Artistas 1 – 1 Azeitão
Empate em jogo morno

O jogo mais equilibrado da jornada com as duas equipas a encaixarem taticamente e a preocuparem-se muito nos processos defensivos. Os golos surgem praticamente, nos únicos erros que ambas as equipas consentiram durante o jogo todo. Destaque para Rui bento dos Artistas, que fez o golo após uma jogada coletiva e Fábio Marques que deu grande consistência defensiva. Do lado da equipa de Azeitão, destaque para Bruno Figueiredo que fez o golo do empate já perto do final da partida e Tiago Leandro, que mais uma vez, foi um muro defensivo e o elemento mais organizador na sua equipa. Um resultado justo.

UD Palhota 5 – 3 Portela Cafés
Palhota fez um grande segundo tempo

O último jogo da jornada, com o primeiro golo a surgir ao minuto 7º, na sequência de um lançamento lateral, com a bola a sobrar para Adriano Carvalho que só teve de empurrar para o fundo da baliza. Na resposta, ao minuto 10º, o Portela empatava o jogo, com um grande remate de fora da área por Sebastien Rouge, grande golo. Ao minuto 15º a equipa do Palhota ficaria novamente na frente, com uma excelente jogada quase ao primeiro toque com Edson Ramalho a finalizar. 3 golos em 15 minutos de jogo e não ficaria por aqui, com o Portela a empatar novamente ao minuto 27º, através de penálti, Nicosur foi o marcador e aos 40º minutos, Edson Ramalho, através de uma grande penalidade, a desfazer o empate, 3-2 para os Palhota. Nos últimos 10 minutos de jogo, ainda aconteceram 3 golos, Cadimas ao minuto 44º a fazer o 4-2 e Ricardo Lagarto num livre de meio-campo, e no último minutos, o Portela Cafés, viria a fazer o 5-3 final! Bom jogo!!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.
EnglishFrenchPortugueseSpanish