HUGO REBOCHO C21 NOVAMENTE CAMPEÃO

Cafetaria Kokas 6-0 Mecachromos

CAFETARIA KOKAS GARANTE 3º LUGAR A UMA JORNADA DO FIM

Em caso de vitória os Mecachromos poderiam largar a última posição

Com dinâmicas muito ofensivas a Cafetaria Kokas entra na partida com vontade de marcar cedo tendo André Rosa como referência na frente mais fixo e com muita solicitação para tabelas assim como para lances de corredor com cruzamento. Os Mecachromos mais recuados e com linha de três homens atrás defendiam próximos para não dar espaço e em contra ataque e ataques rápidos tentavam surpreender o adversário.  A jogar mais tempo na área contrária os Kokas adiantam-se no marcador com dois golos e assumem o ritmo do jogo e até ao intervalo os Mecachromos poderiam por duas vezes reduzir a diferença por Marco Mira e Tiago Zambujo valendo as intervenções de Daniel Vaquinhas. Na segunda parte os Kokas votam a assumir o jogo e com triangulação pelo corredor esquerdo Luis Matos amplia o resultado para 3-0.  Fábio Ramalho era o maior impulsionador das manobras ofensivas dos Mecachromos e com vários desequilíbrios sobre o adversário conseguia com que a sua equipa surgisse em situações de finalização mas sem sucesso face aos desarmes da defensiva dos Kokas que viriam a marcar mais três golos até final do jogo fixando em 6-0 garantindo assim o 3º lugar na classificação.

Os Mecachromos têm ainda oportunidade de subir dois lugares na próxima jornada

 

Hugo Rebocho C21 8-6 Comblue

JOGO DE REVIRAVOLTAS DÁ NOVO TITULO AOS HUGO REBOCHO C21

Só a vitória interessava aos Comblue para poderem ser campeões

As duas equipas a entrar em 2-3-1 mantiveram o jogo equilibrado na sua fase inicial criando oportunidades parte a parte com muito do jogo a desenvolver-se sobretudo a partir do meio campo. São os Comblue quem inicia marcha do marcador com golo de Pedro Brito a sair bem de jogada dentro da área. Os Hugo Rebocho sem alterar a sua forma de jogar conseguem em pouco tempo dar a volta ao marcador para 2-1 e nos dois minutos seguintes são marcados mais dois golos, um para cada equipa seguindo para o intervalo 3-2 favorável aos Hugo Rebocho. A segunda parte começa praticamente com Pedro Brito  a marcar mais dois golos e a deixar novamente os Comblue na frente. Os Hugo Rebocho intensificavam agora as ações nos corredores e com vários momentos de superioridade conseguem voltar a colocar-se em vantagem de 5-4 com golos de Ruben Milho e José Feio. Comblue sem nada a perder sobe as sua linhas e passa a defender com apenas um homem mais fixo e joga com dois na frente e  voltávamos a ver mais golos dois lados até ao 6-6. Nos últimos 5 minutos e mesmo sendo campeões só com o empate os Hugo Rebocho conseguem de bola parada por Dgerman e Vasco Sobral numa combinação de três atletas mais dois golos desta vez sem resposta e assim vencerem a partida que lhe daria o título de campeões.

Apesar da derrota os Comblue mantém-se como melhor defesa

 

Geraldinhos 11-3 Vindos de África

RICARDO SERRA COM MANITA EM VITÓRIA DOS GERALDINHOS

Vindos de África em caso vitória poderiam subir dois lugares

Os Geraldinhos cedo assumiram o jogo ao dar velocidade nas suas trocas de bola e com variações curtas e longas conseguiam muitas vezes espaço para a tomada de decisão e chegar de forma continua à baliza de Paulo Ribeiro. Os Vindos de África em bloco baixo procuravam subidas no terreno essencialmente pelos corredores laterais e de longe testavam as capacidades do guarda redes adversário. Ricardo Serra abre o marcador, numa noite em que viria a fazer cinco golos, e sem tirar o pé do acelerador chegam aos 6 golos ainda na primeira parte com Rene Sanches num bom movimento a reduzir. Só na segunda parte os Vindos de África conseguem jogar mais perto da área dos Geraldinhos conseguindo Adão Lopes mais um golo pra sua equipa quando já perdiam por 8-1.  Os Geraldinhos mantendo a troca de bola rápida voltam a carregar e chegam aos 11 golos enquanto que os Vindos de África tentavam aproveitar as bolas paradas e no último minuto Ailton Tavares marca o terceiro golo da sua equipa deixando o resultado em 11-3 favorável aos Geraldinhos.

A uma jornada do fim os Geraldinhos já não saem do quarto lugar.

 

Improváveis FC 8-4 Friends FC

ANTÓNIO CAPOULAS MANTÉM-SE NO TOP 5 DE MELHORES MARCADORES

Um ponto apenas a separar as duas equipas

Os Improváveis FC no seu 2-3-1 apresentam-se muito ofensivos com os seus movimentos a procurarem rapidamente a baliza adversária pelos três corredores. Os Friends FC também sempre com postura ofensiva davam um pouco mais de largura ao jogo e chegando perto a área procuram espaço para rematar. É o matador António Capoulas dos Improváveis quem faz o primeiro da partida e dá à sua equipa impulso para escalar no marcador e nos minutos seguintes conseguem mais três com Bruno Marcos a bisar colocando em 4-0. Carlos Évora, a jogar mais pelo corredor direito é quem mais dá sinais de perigo e com classe reduz. João Marques já no final do primeiro tempo aumenta para 5-1. Na segunda parte os Friends já com dois homens na frente encosta o adversário  e volta a reduzir novamente por Carlos Évora com grande golo a não dar hipóteses a João Fortes. Aos poucos os Improváveis voltam a ter mais bola e a chegar com maior precisão na frente e António Capoulas consuma com mais dois golos hat trick na partida. Já na parte final da partida Sidney Ramos dos Friends também bisa fixa o resultado em 8-4 para os Improváveis.

Improváveis FC sobem assim para quinto lugar da tabela

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.
EnglishFrenchPortugueseSpanish