INTERSAC E OF PRODUÇÕES JÁ SEGUEM COMO PRINCIPAIS CANDIDATOS AO TÍTULO!

 

SUPERLIGA SEMANAL

 

InterSac 9-2 Artistas da Farinha

COM ESTE INTERSAC NÃO FAZEM FARINHA!

Jogo começa com o InterSac a entrar a vencer logo desde o primeiro minuto. Apesar de defenderam recuados os Artistas iam demonstrando uma grande passividade a defender perto da sua área e antes dos dez minutos já perdiam por 2-0. A precisar de responder ao mau inicio, a equipa liderada por João Vidal começava a ter mais bola e a chegar mais perto da área adversária, mas não conseguiram aproveitar as 3/4 oportunidades que criaram. No entanto foi o InterSac a marcar novamente, através de Jorge Carvalho, que já tinha marcado um golo enorme após receber a bola ainda no seu meio campo e vendo o guarda-redes adiantado, executa um chapéu perfeito marcando assim um golo que pode ser mesmo considerado um dos melhores golos da época. A opção de jogar com o guarda-redes subido viria mesmo a ser fatal para os Artistas, que com perdas de bola viam o InterSac a marcar com facilidade perante uma baliza deserta e chegaram ao intervalo a vencer por uns já expressivos 5-0. Após um intervalo em que os Artistas se viram sujeitos a repensar totalmente na sua estratégia e a precisar de fazer algo diferente para mudar o rumo do jogo, melhor início de 2ª parte não se podia pedir quando surge o golo apontado por Sérgio Trindade que deu um novo ânimo à sua equipa. Apercebendo-se da melhor entrada dos Artistas, o InterSac pediu o seu time out para reagruparem e voltarem a entrar mais concentrados, tendo no minuto seguinte conseguido mesmo marcar através de um livre (6-1). Os Artistas conseguiriam marcar novamente aos 37 minutos por João Vidal, continuando a discutir o jogo e mantendo-se ainda nesta fase com um parcial melhor que o seu adversário na 2ª parte. Mas seria depois um erro do guarda-redes dos Artistas, ele que já tinha realizado um bom punhado de defesas, que acabaria por deitar por terra o ânimo da sua equipa. O InterSac marcaria depois mais três golos nos minutos finais, apontados por Paulo Sousa que bisou na partida e pelo inevitável Jorge Carvalho que chegou ao Poker, fixando assim o resultado final num 9-2 que os mantém até à data como a equipa mais consistente pelo conjunto de expressivos resultados que têm vindo a conseguir.

 

Bifanas Team 5-12 OF Produções

JOGO ATÍPICO MAS PRODUTIVO PARA OS OF PRODUÇÕES!

Jogo começa com a Bifanas Team a marcar golo logo na primeira oportunidade, com Leonel Silva a ser certeiro num bom remate. No entanto a reação dos OF Produções foi eficaz, sempre muito pautada por jogadas individuais, tendo não só empatado a partida como passado para a liderança. Afonso Mendes a ser a figura da equipa dos OF Produções tendo bisado ainda na primeira parte. Ainda antes do intervalo João Monteiro conseguia reduzir o marcador, levando as equipas para o descanso com um 2-5 no marcador. A segunda parte a começar com os OF Produções logo em cima do adversário, tendo várias oportunidades para marcar sempre negadas por Bernardo Silva, guarda-redes dos Bifanas Team. Novo golo apenas à passagem da meia hora, com o capitão Faraz Idrisse a marcar e no minuto seguinte Afonso Mendes fazia o 2-7. Bifanas Team a utilizar o guarda-redes avançado, mas sem grande sucesso, e a faltarem cinco minutos para o fim do jogo o resultado já marcava 2-9, quando os OF Produções também optam por colocar guarda-redes avançado, passando as duas equipas a jogar dessa forma. Esta situação originou um festival de golos, no total seis, três para cada equipa, num fim de jogo algo atípico para os padrões normais, mas que permite aos OF Produções manterem-se ainda 100% vitoriosos esta época.

 

FC Eucaliptos 1-1 Red and White Army

MUITO FUTSAL PARA TÃO POUCOS GOLOS!

Jogo equilibrado com as duas equipas a terem hipóteses de chegar ao golo. Golo esse que surgiria logo aos seis minutos por intermédio de Pedro Costa (Red and White Army) numa altura em que tinham mais bola. FC Eucaliptos a reagiram bem ao golo sofrido, passando a ter as melhores oportunidades de golo mas a pecar na finalização, cabendo aos RWA sair no contra golpe para criar perigo. As falhas na finalização ficam bem demonstradas aos 18 minutos com uma oportunidade de golo para cada equipa desperdiçada, sendo primeiro os RWA a falharem um livre indireto a castigar um segundo atraso ao guarda-redes e na resposta os FC Eucaliptos a rematarem forte mas a bola a bater nos dois postes e a não entrar. O intervalo aparecia com um magro 1-0 no resultado, pelo conjunto de oportunidades apresentadas. A segunda parte no entanto começava novamente com um golo, desta vez dos FC Eucaliptos, que empatavam o jogo, depois de Gonçalo Correia acreditar num lance aparentemente perdido, não deixando a bola sair pela linha lateral, executando depois um passe milimétrico para o centro da área onde Daniel Oliveira aparece a finalizar. Num jogo bastante intenso, com as equipas a lutarem bastante pela bola a meio campo, acabavam sempre por se ir anulando. As equipas guardaram os seus time outs para os minutos finais, na tentativa de um momento de maior concentração por parte da equipa que viesse a dar frutos, o que no entanto não viria mais a alterar o resultado, terminando num empate a uma bola, não indo ao encontro do bom futsal apresentado pelas duas equipas nesta partida.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.
EnglishFrenchPortugueseSpanish