MCAC NA FINAL NACIONAL COM TIKI-TAKA A ENTRAR NA LUTA

Já L’Amora 3 – 3 The Gunners 
GUNNERS MOSTRAM A SUA VALIA E EMPATAM JÁ L’AMORA

Jogo com cariz de importância máxima para o Já L’Amora para não perder a possibilidade de alcançar o primeiro posto, mas tinham pela frente os Gunners, uma equipa com história e que tem dificultado a vida a toda a gente nesta competição. O Já L’Amora colocando o seu estatuto de favorito em cima da mesa entrou forte no encontro e cedo se colocou em vantagem por intermédio de Mário Marcelino. Reagiram os Gunners por João Oliveira e Fraga a fazerem a remontada mas Marcelino bisou e voltou a colocar o Já L’Amora em igualdade no encontro. O jogo chegou ao intervalo empatado e no recomeço foram os miúdos da Amora a estar de novo em vantagem. Flávio Palma fez o gosto ao pé e deixou a sua equipa na frente. Os Gunners reagiriam novamente pelo inevitável João Oliveira que colocou o jogo empatado a 3 golos. Até ao final do encontro assistimos a um equilíbrio constante com as duas formações a fecharem espaços e a tentarem num erro do adversário chegar ao golo da vitória mas a divisão de pontos era mesmo uma realidade e que premiava o excelente encontro das duas formações onde nenhuma merecia sair derrotada.

Já L’Amora 2 – 4 Tiki-Taka QuimBocas 
VITÓRIA IMPORTANTE COM TIKI-TAKA

Jogo entre 2 boas equipas, quer no seu coletivo, bem como com variados jogadores capazes de desequilíbrios, sendo á data os atuais 2º e 3º classificados respectivamente. Os Tiki-Taka acabaram por entrar melhor na partida, chegando á vantagem logo na fase inicial. Aos poucos o desafio tornou-se mais intenso, onde os lances eram divididos e com grande intensidade. Alguma preocupação defensiva por parte dos 2 conjuntos, pois conhecendo bem a valia do adversário, não queriam dar espaços ou cometer qualquer erro, uma vez que o jogo era de grande importância para a classificação final da Liga. Algumas faltas e pequenas paragens do jogo acabaram por tirar um pouco de ritmo á partida, embora se tenha assistido a um grande e equilibrado jogo, entre jogadores de qualidade e que tudo fizeram para que a sua equipa conquistasse os 3 pontos. Uma nota também para ambos os guarda-redes, com algumas boas defesas. A referir ainda as dificuldades de ambos os lados perante um adversário valioso e bem organizados, quer a nível defensivo, bem como ofensivo. Mas a qualidade de passe dos dois oponentes tornou por diversas ocasiões o desafio rápido.

Os vencedores nunca estiveram em desvantagem no marcador, o que não permitiu aos Já L’Amora fazer a gestão do jogo a nível defensivo como muitas vezes ocorre, perante uma equipa que esteve determinada a vencer e que a nível de oportunidades criadas foi ligeiramente superior, assim com os seus elementos mais solidários. Do Lado dos TiKi-Taka o avançado Paulo Correia esteve em destaque e foi sempre batalhador perante uma bem organizada defesa do adversário, segurando bem a bola e sendo o 1º elemento na pressão. Nos Já L’Amora o nº 14 Fadu, acabou por ser o jogador mais perigoso da sua equipa, jogando sempre perto da baliza adversária. Resultado ao intervalo de 2-1 e final de 4-2 entre 2 boas equipas que privilegiam o futebol apoiado com o processo ofensivo a iniciar na reposição de bola em ambas as defesas, permitiu ainda aos Tiki-Taka uma aproximação na pontuação das 2 equipas, ainda com os vencidos á frente dos vencedores.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.
EnglishFrenchPortugueseSpanish