REAL LISBON FC TRAVA SÉRIO CANDIDATO AO TÍTULO DA 2ª LIGA!

 

DIVISÃO DE ELITE

 

JORNADA MARCADA PELO ENORME EQUILÍBRIO COM 3 RESULTADOS PELA MARGEM MÍNIMA!

 

Mamas FC 1-2 T.B.V. Brooklyn

T.B.V. BROOKLYN AINDA PODE SONHAR!

Num primeiro duelo entre estas duas equipas esta época, pouco se podia antecipar, pois ambas sabiam que estavam obrigadas a ganhar se queriam manter-se na luta pelo título e pela Final Nacional. Assistiu-se assim a um jogo com duas equipas a dar tudo, às vezes até em excesso sendo este um jogo muito exigente fisicamente, mas onde Feliciano Gomes foi o primeiro a marcar presença com o golo inaugural para o Brooklyn aos 5 minutos. Depois disto, o jogo tornou-se muito disputado a meio-campo, com duas equipas em busca do golo, mas sem sucesso até ao intervalo, tendo a 1ª parte ficado marcada por uma grande penalidade desperdiçada pelo Mamas FC. A 2ª parte foi jogada na mesma toada da 1ª, Mamas FC ligeiramente superiores em número de oportunidades, mas a equipa mais eficaz a ser a do Brooklyn que vê Feliciano bisar na partida e dar uma margem de 2 golos de vantagem à sua equipa. Vantagem que durou apenas 1 minuto, com o pequeno Daniel Amorim a dizer “presente”, reduzindo para 1-2 aos 41 minutos. Até final, muita entrega de ambos os lados, superiorizando-se os TBV Brooklyn defensivamente, ao conseguiram aguentar a pressão adversária e levando assim os desejados 3 pontos.

 

AMBCV 3-2 New Team – Estrelas da Amadora

SANTO ANDRÉ NÃO FOI SUFICIENTE PARA TRAVAR A FURIA AZUL!

Num jogo, tal como os restantes desta jornada da Elite, onde duas equipas pouco se conheciam, assistiu-se a um dos melhores jogos da época, onde houve espaço para grandes golos e muita emoção mesmo até aos instantes finais. A partida foi toda ela jogada com duas equipas cautelosas e que não queriam perder pontos, onde a primeira a ver-se em vantagem poderia tirar bons frutos da situação. Carlos Pinto seria o 1º a marcar para a equipa do AMBCV, ficando comprovado dai em diante que essa vantagem seria proveitosa, pois obrigou a New Team a correr atrás do prejuízo, correndo mais riscos, mas apesar disso foram sempre procurando correr riscos seguros, ao mesmo tempo que ia tendo um André Santos inspiradíssimo na sua baliza. Com defesa atrás de defesa, cada uma mais surpreendente que a anterior, André Santos manteve o resultado pela diferença mínima, até que Diogo Fernandes aproveitou para igualar a partida aos 16 minutos. Quando o intervalo se aproximava surge o golo da noite, num livre apontado “do meio da rua”, onde David Rufo tirou um coelho da cartola já mesmo no minuto 25, servindo este golo para voltar a desbloquear o jogo para o AMBCV. A 2ª parte iniciou-se com demonstrações daquilo que seria o jogo quase até ao fim, com duas equipas a esbarrarem nos guarda-redes e defesas adversárias, tendo que se esperar até ao minuto 44 para ver um novo golo, com Ricardo Oliveira a finalizar de cabeça na perfeição um cruzamento da direita, voltando a colocar a partida empata (2-2). Os 6 minutos finais foram de grande emoção sabendo que qualquer oportunidade poderia dar os desejados 3 pontos, acabando esse por “cair” para o AMBCV, numa finalização de raiva de Hugo Lopes, que para além de dar a vitória à sua equipa, foi também estando em grande destaque durante vários momentos do jogo.

 

Pastéis Vintage 4-5 Central Mensageiro

NÃO INTERESSA COMO SE COMEÇA, MAS SIM COMO SE ACABA!

Num jogo onde as duas equipas se apresentaram na máxima força, ambas entraram apenas com o pensamento de vencer, pois ao perder pontos neste jogo ambas sabiam que a probabilidade de ficaram de fora das contas do título e da Final Nacional seria grande. O jogo iniciou-se com a equipa do Central Mensageiro mais à procura de criar oportunidades de golo e com maior posse de bola, mas tiveram pela frente uma equipa inteligente que estudou de forma brilhante o seu adversário e em transições rápidas tiraram proveito desse “estudo”, conseguindo uma vantagem de 2 golos aos 7 e 10 minutos, apontados por Fábio Pereira e Roka Silva. A resposta surgiria no minuto seguinte, quando através de grande penalidade o Central Mensageiro conseguiu reduzir para 2-1 e dai em diante passaram a ter maior atenção às fortes investidas adversárias, para não serem novamente apanhados em contrapé. O maior número de oportunidades do Central Mensageiro dai em diante ia transmitindo uma maior superioridade desta equipa no jogo, tiveram pela frente um Tiago Pacheco na baliza dos Pastéis Vintage que ainda criou dificuldades para voltarem a marcar, mas já perto do intervalo (aos 22 e 23 minutos) surgiu a reviravolta com o Central Mensageiro a passar a liderar por 2-3, com destaque para a bomba de Rui Sanches de fora da área. Inicio de 2ª parte novamente a ser melhor para os Pastéis Vintage que pareciam entrar sempre mais concentrados que a equipa adversária, voltando estes a empatar a partida ao minuto 29, com o estreante Filipe Martins a fazer uma bela assistência para Fábio Pereira bisar. Com 3-3 no marcador, momentos individuais poderiam definir o jogo, estando depois em destaque neste ponto o jogador Nuno Silva do Central Mensageiro, que chegado apenas para jogar a 2ª parte, acabou por ser fundamental para a sua formação ao apontar 2 golos aos 39 e 45 minutos, que colocou o jogo pela 1ª vez por uma margem de 2 golos (3-5). Até final assistiu-se à habitual entrega por parte dos Pastéis Vintage que nunca desistiram do jogo, o maior batalhador da equipa Bruno Friji ainda reduziu para 4-5 com 2 minutos para se jogar, mas a vitória no final não fugiu ao Central Mensageiro que soma mais 3 importantes pontos na luta pelos dois grandes objetivos desta competição.

 

2ª LIGA APURAMENTO DE CAMPEÃO

BOCA ASSUME LIDERANÇA ISOLADA DA 2ª LIGA!

 

Unipec FC 3-4 Real Lisbon FC

PARTIDA DECIDIDA NA 2ª PARTE!

Jogo bastante equilibrado em que as duas equipas se apresentaram com bastante vontade de vencer a partida. Real Lisbon através de Gonçalo Cardoso abre o marcador logo aos 2 minutos, mas o Unipec viria a reduzir pouco tempo depois por Fernando Almeida. É novamente Gonçalo Cardoso a fazer o 2-1 para o Real Lisbon, mas numa nova resposta do Unipec que não queria deixar o adversário embalar, vê Edoardo Pasta a empatar a partida aos 11 minutos. Antes do intervalo Tiago Domingues faz o 3-2 para o Real Lisbon e a história repetiu-se com Fernando Almeida a empatar a partida (3-3). Na segunda metade o jogo esteve bastante disputado e só aos 47 minutos, com o hat-trick de Gonçalo Cardoso, o Real Lisbon passa para a frente do marcador e vence assim o jogo por 4-3 contra o expectável, mas que mostra que os Real Lisbon ainda estão vivos e na luta por esta competição.

 

Lista Exigente 1-3 Borussia Dormetudo

GOLOS RESERVADOS SÓ PARA O 2ª TEMPO!

A primeira parte do encontro não foi muito fértil em ocasiões de golo para ambos os lados. As equipas encaixaram taticamente, não existindo muito espaço para jogar. A primeira chance de golo pertenceu à Lista Exigente, aos 10 minutos, mas Márcio Pereira opôs-se bem e defendeu um pontapé de penálti. O Borussia Dormetudo respondeu por Rui Caetano, mas com pouco sucesso. Ao intervalo: 0-0. A Lista Exigente abriu o marcador aos 29 minutos numa jogada de David Esteves, em que Pedro Sá Cardos apenas teve de encostar ao 2º poste. A resposta do Borussia não se fez esperar, no minuto seguinte João Salta disparou para o empate e pouco depois viu o seu vólei, após canto, ser cortado em cima da linha de golo. O Borussia continuou em busca da vantagem que surgiu aos 35 minutos por Francisco Fernandes. A Lista Exigente reagiu, criou várias oportunidades de golo mas sem sucesso e até final quem voltou a marcar foi o Borussia Dormetudo por João Salta após sucessivas combinações.

 

BOCA 4-1 Olímpico da Falagueira

OLIMPICO ARRANCA NA FRENTE, MAS OS 3 PONTOS NÃO FUGIRAM AO LÍDER!

Jogo entre duas equipas que já se haviam enfrentado na 1ª volta, tendo o BOCA levado de vencido os seus adversários por números largos. A história desta feita seria diferente, com o Olímpico a apresentar-se com uma nova atitude e cedo mostraram isso conseguindo abrir o marcador por Afonso Alcario aos 8 minutos. Não estando habituados a este cenário, os jogadores do BOCA procuraram logo uma rápida resposta e até ao intervalo conseguiram apontar 3 golos aos 13, 16 e 24 minutos, carimbando Manuel Braga, Eldar Mendes e Ricardo Pereira a reviravolta no final da 1ª parte (3-1). Numa 2ª parte murcha em golos, o golo solitário de Nuno Belchior aos 38 minutos sentenciou a partida, vencendo assim o BOCA no final por 4-1 e assumem agora a liderança isolada da 2ª Liga.

 

LIGA DE INVERNO SÉRIE 1

CP4L SOFREU MAS ALCANÇOU AGORA O 1º LUGAR ISOLADO DA SÉRIE!

 

SeteÀRasca 1-2 CP4L

ÚLTIMOS 5 MINUTOS DE LOUCOS DITAM RESULTADO DA PARTIDA!

Início de jogo limitado para a equipa do SeteÀRasca, que se viu obrigado a iniciar com menos 1 elemento em campo, tendo isso ditado uma maior superioridade inicial do CP4L. Durante os primeiros 10 minutos de jogo assistiu assim a um jogo totalmente jogado no meio-campo do SeteÀRasca, com a equipa do CP4L a poder chegar à vantagem por diversas ocasiões, mas por demérito próprio e algumas boas intervenções do guardião adversário permitiram que tudo se mantivesse igual ao início. Após a chegada do 7º elemento do SeteÀRasca o jogo equilibrou, passando a ser muito jogado sobre o meio-campo e sem grandes ocasiões a apontar de parte a parte até final da 1ª parte, o resultado seria mesmo de 0-0. Numa 2ª parte muito semelhante à 1ª, o CP4L ia tendo mais algumas ocasiões que a equipa adversária, mas continuava o desperdício. Como quem não marca sofre, totalmente contra a corrente de jogo é a equipa do SeteÀRasca quem chega à vantagem já aos 45 minutos, após uma bela jogada de contra-ataque finalizada com sucesso por Rafael Costa. Os últimos 5 minutos foram um autêntico “aguenta coração” para ambas as partes, e em lutas por objetivos distintos, prevaleceu a maior capacidade final do CP4L de lutar pelo jogo, conseguindo fazer no espaço de 3 minutos aquilo que não conseguiu fazer no resto do jogo. Com golos de Rafael Silva e Daniel Magalhães aos 48 e 50 minutos respetivamente, coube assim ao CP4L levar os 3 pontos, num final inglória para a combatente equipa adversária.

 

MaltaDoDesporto 8-4 Recreativo do Libolo

MALTADODESPORTO APROXIMA-SE DA LIDERANÇA COM EXCELENTE 1ª PARTE!

No primeiro encontro entre estas duas equipas esta época, esperava-se um jogo de grande equilíbrio, pois ambas as equipas já demonstraram as fortes capacidades que têm para se bater com qualquer adversário. A equipa do Libolo ainda assim apresentou-se com apenas 7 elementos, tendo isso acabado por prejudica-los ligeiramente naquilo que foi o rumo do jogo. A 1ª parte acabou por ser fundamental nesta partida, conseguindo a MaltaDoDesporto uma vantagem de 4 golos, com Nélson Pestana, Denilson Silva, Elton Leitão e Daniel Silva a apontarem os golos da sua equipa. Ao intervalo (4-0). Numa 2ª parte totalmente diferente no que diz respeito a golos, os primeiros 15 minutos tiveram a mesma história da 1ª parte, com a equipa da MaltaDoDesporto a chegar a um inesperado 7-0, com destaque para o hat-trick de Denilson Silva. Só nos últimos 10 minutos a equipa do Libolo conseguiu responder com golos, numa fase já de maior gestão do seu adversário, conseguindo 4 golos com destaque para o bis do estreante Rui Gomes, mas pelo meio ainda tiveram mais uma resposta adversária, tendo assim o encontro terminado num 8-4 justo pelo jogo que se presenciou.

 

Dream Team 5-0 Inazuma Seven FC

Vitória para a equipa da Dream Team, beneficiando da Falta de Comparência da equipa adversária!

 

LIGA DE INVERNO SÉRIE 2

CAFÉ PRACETA E MIXTEAM COMPROVAM BOA FORMA!

 

Café Praceta 5-4 Os Magriços

CAFÉ PRACETA PUXA DOS GALÕES PARA GARANTIR 3 PONTOS!

Os Magriços entraram melhor na partida e logo aos 3 minutos Luís Sampaio abriu o marcador a favor da sua equipa. O Café Praceta foi crescendo na partida, criou várias oportunidades mas Luís Pereira guardou bem as redes. Até que, aos 18 minutos Nuno Antunes chegou ao empate. Magriços iniciaram melhor o 2º tempo e Manuel Garção completou o hat-trick. O Café Praceta foi atrás do resultado e Rafa Silva ajudou na recuperação fazendo um bis. O marcador ficou igualado enquanto o Café Praceta procurava insistentemente a vantagem, mas a trave e Luís Pereira mantiveram o empate. O golo da vitória surgiu apenas a 3 minutos do fim e Nuno Antunes voltou aos golos decisivos dando os 3 pontos ao Praceta.

 

MixTeam 6-2 Carochada FC

MIXTEAM RESOLVE NA 2ª PARTE!

A Carochada começou a vencer a partida, adiantando-se no marcador no minuto inicial por Francisco Pires, mas a MixTeam não demorou a ter o controlo do jogo. Em jogada individual Francisco Pinho sofreu falta à entrada da área, transformando-a no golo do empate aos 9 minutos. Pouco depois, o capitão Rodrigo Gonçalves atirou por cima e o resultado não sofreu mais alterações até ao intervalo. No 2º tempo a Carochada voltou a criar perigo por Francisco Pires mas do outro lado, Francisco Pinho não parou de assombrar a defesa adversária; fez o bis aos 35 minutos e assistiu João Cardoso logo a seguir. Aos 37 Hugo Henriques dilatou a vantagem para 3 golos (4-1). A Carochada tentou reagir mas foi a MixTeam novamente a marcar, Daniel Filipe converteu o penálti e decidiu o encontro aos 44 minutos. A Carochada ainda reduziu, Daniel Filipe fez a mancha mas Ricardo Silva marcou na recarga. Até final Rodrigo Gonçalves fez o bis e fechou as contas da partida aos 47 minutos.

 

LIGA DE INVERNO SÉRIE 3

ESTREANTES TUBARÕES FC SEGUEM NA MAIOR FORÇA!

 

Atlético Dá Milpau 3-8 Os Tubarões

ATLÉTICO NÃO RESISTE NO 2º TEMPO!

A jogar com menos um elemento o Atlético Dá Milpau passou por algumas dificuldades durante todo o encontro e logo no minuto inicial sofreram o primeiro golo numa tentativa de corte. Os Tubarões tinham mais bola e aos 5 minutos Lemos acertou nos dois postes em remate do meio da rua. Mas o Atlético mostrou bastante competitividade e após roubo de bola, Duarte Madeira deixou tudo empatado. Aproveitaram todas as bolas paradas para chegar com perigo e aos 12 minutos Dias esticou-se para defender o cabeceamento de Madeira. A resposta dos Tubarões apareceu de seguida e de longe Lemos colocou os Tubarões de novo a vencer. O Atlético Dá Milpau não quis ficar para trás e após alguma confusão na área Henrique Magalhães encostou para o 2-2, estiveram ainda perto do golo mas Dias mostrou-se a bom nível a defender das redes. Até final do 1º tempo os Tubarões foram superiores e Lemos voltou a faturar após ter recuperado a bola, combinou com os colegas em boa jogada e fez o 2-3. Na 2ª parte os Tubarões foram implacáveis, Durban dilatou para 2 golos de diferença e em contra-ataque Karim desenhou um chapéu para o 2-5. O Atlético foi em busca de mais um golo mas Dias opôs-se por um par de ocasiões e impediu o golo. Os Tubarões voltaram a controlar o ritmo e até final do encontro fizeram mais 3 golos enquanto o Atlético aproveitou mais uma perda de bola da defesa para encurtar distâncias; resultado final de 3-8.

 

Real Canelas 3-8 RedTails United

REDTAILS NAS ASAS DE JOÃO!

Real Canelas a chegarem ao golo logo aos três minutos, depois de recuperação de bola em zona proibida (1-0). Os RedTails a terem algumas dificuldades no passe numa fase inicial, mas com o passar dos minutos a conseguirem dominar o jogo. Sem grande surpresa o golo do empate surgiria aos 8 minutos, marcador por João Anjos, num forte remate que ainda embate no poste (1-1). Os RedTails a mostrarem a sua superioridade e a conseguirem passar o resultado para 1-3 em apenas dois minutos. No entanto, o Real Canelas não desistiu do jogo, e ia tentando aproveitar os erros do adversário, assim Eduardo Fernandes aproveitou o espaço livre no centro do terreno e a passividade da defesa para marcar o 2-3. Numa primeira parte com vários golos, o marcador ainda iria alterar diversas vezes, com os Red Tails a conseguirem descolar do seu adversário, destaque para João anjos com um hat-trick e uma assistência ainda na primeira parte. O intervalo a surgir com o resultado em 2-6. A segunda parte a manter os mesmos pressupostos da primeira, com os Real Canelas a chegarem ao primeiro golo do segundo tempo, marcado por Eduardo Fernandes, mas com o RedTails a dominar o jogo. Numa segunda parte com menos golos, João Anjos (poker) e Carlos Ferreira (a bisar) conseguiram voltar a colocar os seus nomes na folha dos marcadores. Resultado final de 3-8.

 

Galáticos FC 5-7Vulcão FC

EMOÇÃO ATÉ AO FINAL NA VITÓRIA (COMPLICADA) DO VULCÃO FC!

O jogo a começar algo morno, com pouca intensidade, com as equipas a anularem-se mutuamente. Até que ao minuto 8 Vendel Nunes, consegue colocar o Vulcão na frente do jogo. A resposta foi eficaz por parte dos Galácticos com Rúben Dias a empatar aos 10 minutos e melhor ficaram quando Ismael silva num bom remate conseguiu colocar a sua equipa na liderança. Aos poucos o Vulcão FC ia tendo mais bola, chegando com maior facilidade à área adversária, e dessa forma conseguiram fazer a remontada ainda na primeira parte, primeiro Fábio Freitas depois de recuperação de bola na área adversária e o 2-3 a ser marcado por Rúben Correia a aparecer a finalizar. Na segunda parte a finalização foi o ponto-chave, com as equipas a conseguirem concretizar com sucesso. A melhor entrada por parte do Vulcão FC permite-lhe fugir no marcador, com Rúben Correia a marcar novamente e a assistir Alexandre Amaral, fixando o resultado em 2-5. Aos 39 minutos aconteceu o golo do jogo (e um dos melhores do torneio) com David Rocha a ver o guarda-redes um pouco adiantado e a conseguir realizar um chapéu praticamente de baliza a baliza (3-5). O golo motivou a equipa e em apenas três minutos conseguem chegar ao empate (5-5). No entanto o Vulcão FC foi eficaz e marcou novamente colocando-se mais um vez na frente do resultado (5-6). Até ao fim do jogo algumas oportunidades de parte a parte, com o resultado a ser alterado já na parte final, com Mamadu Djalo a marcar o 5-7 final.

 

PROLIGA

PLAYOFF CADA VEZ MAIS PRÓXIMO E WELLPHI FC CADA VEZ MAIS CANDIDATO!

 

Maccabi Tá-Tudo-Vivo 2-1 AEFCH

EQUILIBRIO PREVALECEU ATÉ FINAL, MAS VITÓRIA SORRIU AOS MACCABI!

Jogo bastante equilibrado com ambas as equipas a não criarem grandes oportunidades de golo durante o 1º tempo. Ainda assim o AEFCH abre o marcador aos 17 minutos por Eduardo Matos, mas o Maccabi Tá-Tudo-Vivo reage e passa para a frente do marcador com um bis de Miguel Zima a fechar as contas ao intervalo em 2-1. Na segunda parte o jogo esteve bastante disputado ao nível do meio campo e numa parte em que nenhuma equipa conseguiria qualquer golo, foi a vantagem conseguida por Miguel Zima que ditou a conquista dos 3 pontos para a sua equipa.

 

Farelães FC 2-7 Wellphi FC

NINGUÉM PÁRA O WELLPHI!

Wellphi FC a entrar muito bem na partida e a conseguir chegar cedo ao golo. Aos 13 minutos já venciam por 4-0 com golos de Samuel Castro, Jorge Garcia, André Gonçalves e Guilherme Pinto. Antes do intervalo Diogo Veloso reduz para 4-1 para os Farelães. A segunda metade foi muito idêntica à primeira com o Wellphi a aumentar a vantagem para 7-2, com André Gonçalves a bisar, um de Diogo Gonçalves e um de Tomás Costa, e do outro lado Bruno Coelho a apontar o 2º dos Farelães. Wellphi mantém assim a sua liderança isolada, dando claros indícios de que será um dos principais candidatos à conquista da Proliga nos Playoffs.

 

Fluminete 5-1 Magma FC

INICIO DE 2ª PARTE AVASSALADORA DÁ A VITÓRIA AO FLU!

A primeira formação a criar perigo foi o Fluminete, aos 5 minutos de jogo, mas o remate de Tomás Soares saiu ao lado. A resposta do Magma surgiu no minuto seguinte e em ataque rápido João Pedro abriu o marcador. O Fluminete foi atrás do resultado, mas apenas aos 16 minutos chegaram ao empate por Ruben Santos. O Fluminete estava melhor no encontro e aos 19 minutos Tomás Soares confirmou a cambalhota no marcador. Ao intervalo: 2-1. No início do 2º tempo Dário Manuel esteve perto de fazer o golo do empate, mas a bola foi cortada em cima da linha. O Fluminete despertou pouco depois e no espaço de 2 minutos concretizaram 2 golos, primeiro de calcanhar por Tiago Ascensão e de longe por Tomás Soares (bis). A partir daqui controlaram a partida fazendo o 5-1 final aos 35 minutos por David Rodrigues e somaram assim mais 3 pontos.

 

Gente do Mal 5-7 Jenilson DRT

JENILSON DRT NÃO PERDOA ERROS DEFENSIVOS DA GENTE DO MAL!

A partida iniciou-se a bom ritmo, logo no primeiro minuto a Gente do Mal dispôs de uma excelente oportunidade, mas apenas abriu o marcador aos 3 minutos por Nuno Carvalho. A vantagem não durou muito tempo, o Jenilson DRT aproveitou a desconcentração da defesa da Gente do Mal e castigou duas perdas de bola com 2 golos, aos 4 e 8 minutos. A Gente do Mal revelava alguma passividade e aos 12 minutos o Jenilson DRT dilatou a vantagem em contra-ataque. A resposta da Gente surgiu aos 14 minutos e após combinação com Nuno Almeida, Armando reduziu a diferença no resultado. Ao intervalo: 2-3. A desconcentração da Gente do Mal alastrou para o 2º tempo e aos 26 minutos, Ricardo Tavares sozinho ao 2º poste chegou ao 2-4 após canto. A reação da Gente do Mal foi imediata, no minuto seguinte Armando driblou 2 adversários e assistiu Nuno Carvalho para o bis. A Gente do Mal foi crescendo na partida mas desperdiçou inúmeras ocasiões para se colocar na frente do marcador e quem aproveitou foi o Jenilson DRT. Aos 39 minutos Bruno Monteiro dilatou vantagem e aos 44 em contra-ataque Gerson Cardoso fez o 3-6. A Gente do Mal tentou voltar à discussão do jogo, foi atrás do resultado e ainda assustou o adversário, aos 45 minutos Armando fez tudo sozinho para oferecer o golo a Nuno Carvalho, que aos 48 chegou ao póquer (5-6). Mas até final foi o Jenilson a marcar e Ricardo Tavares confirmou a vitória.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.